Quem somos

 

 Nossa Capela

 

  Nossa Comunidade

 

  Contactos

  Destaques  

  TEMAS

 

 

Espiritualidade|S. Teresa de Jesus

  1 |  2 |  3 Vida  | Actualidade

Santa Teresa deixou-nos uma espiritualidade que podemos designar como "teresianismo", que resumidamente se pode apresentar por estas três componentes:

1) Vida, a sua própria pessoa

Na base da sua espiritualidade está a sua experiência pessoal, humana e cristã,

ou seja, a sua maneira própria de encarar a existência e a sua experiência

do mistério transcendente: o seu humanismo e o seu misticismo,

bem equilibrados e unificados.

Ela mesma durante toda a sua vida, não só se esforçou no conhecimento próprio, como também o testemunha e daí deriva a maior parte da sua mensagem doutrinal. Experiência e doutrina tornam-se estreitamente unidas, tanto nos relatos autobiográficos como nas exposições doutrinais.

Assim, a própria Teresa irrompe como um tipo de vida para os seus seguidores

e leitores. Torna-se ela própria assim uma referência, como acontece na tradição espiritual carmelitana, que desde as suas origens se inspirou

nas grandes referências bíblicas, para além de Jesus:

Elias e Eliseu, Maria e José, Paulo (através do texto da Regra).

Agora, é ela que encarna um tipo referencial de “Mulher e Mãe”:

consciente da própria fragilidade, experiente em crises e lutas, sedenta de oração

e contemplação, em permanente tensão de serviço, até atingir a plena maturidade humana e plenitude cristã no amor a Cristo, na profunda união a Deus,

e na dinâmica do serviço aos outros, ao Carmelo e à Igreja. Luta ascética, sensibilidade humana, união mística, amizade e serviço são os rasgos fundamentais da sua pessoa e da sua história que marcam o seu legado espiritual.

 

"Transverberação de S. Teresa", Bernini

Igreja de N. Senhora das Vitórias, Roma